gallery/logotipo

(voltar ao índice)

gallery/face

Cabeça e Pescoço

   A paralisia facial é um dos temas de especial interesse para o Dr. João Nunes da Costa, podendo a nossa equipa fornecer um leque de tratamentos alargado e adaptado à realidade e necessidade de cada doente.

   A paralisia facial é um problema que afecta a qualidade de vida do doente porque a face é o “cartão de visita” de cada um de nós, e até pequenas alterações na mímica podem comprometer a interlocução. Por outro lado, a função é também afectada, nomeadamente a incapacidade de fechar os olhos (podendo levar a problemas graves e mesmo à cegueira), a dificuldade na alimentação (mastigar, beber) e até mesmo o relacionamento, nomeadamente o acto de beijar, pode ser afectado.

   Podemos classificar a paralisia facial segundo vários métodos, mas de uma maneira simplista podemos ter em conta a idade (criança/adulto/idoso), a gravidade (paralisia facial completa/incompleta), e a causa (congénita, traumatismo facial, iatrogenia por cirurgia ao ouvido ou crânio, AVC).

  Consoante a idade, gravidade e causa, assim podemos oferecer uma ou mais das seguintes opções terapêuticas:

  • Cirurgia nervosa, incluindo procedimentos de transferência de estímulo nervoso de nervos não afectados (da mastigação ou da língua) para o nervo facial, sutura de nervos cortados por traumatismo da face, “crossface” (transferência do estímulo nervoso do lado saudável para o doente)

  • Cirurgia de dinamização da região da boca, nomeadamente com recurso ao retalho de músculo temporal ou transferência do músculo gracilis da coxa (técnica de retalho livre)

  • Procedimentos estáticos de suspensão da face em casos secundários ou em pacientes em que não seja previsível uma recuperação eficaz do movimento

  • Colocação de peso de ouro na pálpebra superior para permitir o seu encerramento

  • Cantoplastia da pálpebra inferior para corrigir a sua queda

  • Correcção da queda da sobrancelha com suspensão ou excisão de pele redundante

  • Simetrização da face, principalmente a nível da testa e lábio inferior, com recurso a toxina botulínica (Botox)

  • Tratamento de sincinésias (movimentos anómalos da face, por exemplo encerramento do olho com sorriso, ou vice-versa) com toxina botulínica (Botox)

  • Procedimentos adjuvantes como criação ou aprofundamento do sulco do sorriso (sulco nasogeniano), preenchimentos com enxerto de gordura (“lipofilling”)

 

   Todos estes tratamentos só são eficazes se aliados a uma fisioterapia cuidada e de longa duração.

Correcção de Paralisia Facial