gallery/logotipo

(voltar ao índice)

Mão e Membro Superior

gallery/braço2

Para que serve?

  • Liberta a contractura dos dedos que ocorre nesta doença, permitindo que possam ser estendidos

O que é?

  • A doença de Dupuytren é uma patologia que decorre de um espessamento da fáscia palmar (uma camada fibrosa da palma da mão) e alguns ligamentos da palma e dedos, que leva à contractura dos dedos em flexão, impedindo que eles possam ser estendidos (impede o “esticar dos dedos”). Afecta principalmente homens e o 4.º e 5.º dedos (“anelar e mindinho”).

  • A indicação para operar, de uma maneira genérica, surge quando o paciente não consegue estender toda a palma e dedos sobre a mesa, havendo zonas que não contactam com a superfície.

  • A cirurgia para tratar este problema corresponde à remoção selectiva desse espessamento, bem como à correcção dos problemas articulares que podem surgir quando a contractura é de longa duração (que podem não ser totalmente corrigidos se houver alterações severas das articulações)

  • Nalguns casos seleccionados e em que só um dedo é afectado, pode evitar-se a cirurgia e realizar-se a injecção de um produto (colagenase) que destrói as fibras espessadas, permitindo libertar a contractura

Tempo do procedimento

  • Dependendo do número de dedos afectados e da gravidade da contractura, de 45 minutos a 2h30

Tipo de anestesia

  • Anestesia do plexo braquial com/sem sedação ou anestesia geral. Em casos simples, pode considerar-se o uso de anestesia local

Cicatriz

  • As cicatrizes seguem o espessamento das fibras de modo a permitir a sua remoção

Internamento

  • Geralmente o procedimento não necessita de internamento

Recuperação

  • Pode retomar o uso da mão cerca de 10-12 dias após a cirurgia, desde que evite esforços, os quais só podem ser realizados a partir da 4.ª semana

Riscos e problemas mais frequentes

  • Infecção, hemorragia, lesão de nervos sensitivos ou das artérias dos dedos (estes últimos, mais frequentes em casos de revisão)

Longevidade do procedimento

  • A doença de Dupuytren pode progredir nos restantes dedos que até então estavam saudáveis, e em casos mais severos pode de novo afectar os dedos já tratados

Doença de Dupuytren

gallery/arrow-anim