gallery/logotipo

(voltar ao índice)

gallery/pele

Pele

   Alguns tumores benignos da pele como o nevus (os vulgares “sinais”) ou as queratoses seborreicas podem ser esteticamente indesejáveis, ou incomodativos por se encontrarem em zonas sujeitas a traumatismo (e hemorragia), como é o caso de alguns sinais na zona do soutien, na zona das calças ou cuecas, ou ainda na barba do homem. Todos estes casos poderão beneficiar da sua remoção.

   Os tumores malignos cutâneos mais frequentes são o carcinoma basocelular (basalioma), seguido do carcinoma espinocelular (pavimentocelular) e finalmente o melanoma. Todos sabemos da elevada taxa de mortalidade que um melanoma encerra em si, pelo que o diagnóstico e tratamento atempados são essenciais.

 

   Os sinais de alarme de melanoma seguem a mnemónica ABCDE:

  • A – assimetria (na forma)

  • B – bordos mal definidos

  • C – coloração (variada, em vez de uniforme)

  • D – diâmetro (diâmetro superior a 6 mm)

  • E – evolução rápida no tempo ou crescimento acelerado de uma mancha que anteriormente parecia estável.

   A excisão cirúrgica é geralmente o tratamento aconselhado, e o encerramento da pele muitas vezes depende de várias técnicas específicas à Cirurgia Plástica. Como a variedade de cenários possíveis é imensa, a discussão do caso específico só poderá ser feita numa consulta.

Excisão de tumores cutâneos