gallery/logotipo

(voltar ao índice)

gallery/face

Cabeça e Pescoço

   A Cirurgia Plástica Pediátrica, nomeadamente a cirurgia da fenda do lábio (lábio leporino) e do palato, é uma das áreas de especial interesse para o Dr. João Nunes da Costa.

 

   A fenda do lábio, ou lábio leporino, é uma doença congénita que pode incluir também a fenda do palato (fendas labioalveolopalatinas). Na maioria dos casos não está associada a outras patologias, embora existam várias síndromes que possam apresentar o lábio leporino como uma das suas características. A fenda pode existir apenas de um lado (unilateral) ou dos dois lados (bilateral), e pode ser completa (todo o lábio, incluindo a base da narina) ou incompleta.

 

  Devido ao facto de ser limitativo para a alimentação e, principalmente, um problema esteticamente e socialmente inaceitável, a idade ideal para operar as crianças é por volta dos 3 meses de idade, embora no caso dos bebés prematuros se possa ter que aguardar mais algumas semanas. Os três meses de vida permitem já ter estruturas do lábio com tamanho suficiente para serem eficazmente abordadas, bem como um risco anestésico inferior ao do período neonatal. As técnicas que correspondem ao estado da arte fazem a reconstrução das unidades anatómicas do lábio, com especial ênfase para simetria e para a função do músculo (orbicularis oris).

 

   A gengiva muitas vezes é também afectada, com uma fenda e um espaço entre os dentes que corresponde à ausência de osso (fenda alveolar). Por volta dos 9-11 anos é possível tratar este problema, transferindo osso de outra parte do corpo (bacia) de modo a proporcionar um melhor ambiente ao desenvolvimento dentário. O acompanhamento por dentista (geralmente com uso de aparelho) é essencial para obter bons resultados nestes casos.

 

   A deformidade do lábio associa-se também a uma deformidade do nariz, que geralmente necessita de tratamento. Pode ser feita uma abordagem inicial ao mesmo tempo que se faz a correcção do lábio, mas é regra a necessidade de uma rinoplastia formal no final da adolescência/início da vida adulta, por vezes após a realização de cirurgia ortognática para correcção de problemas de hipotrofia óssea maxilar e da oclusão (“encaixe dentário”).

Fenda do lábio (lábio leporino)