gallery/logotipo

(Voltar ao índice)

Região malar (maçãs do rosto) e Face-lift

gallery/face

Preenchimento com ácido hialurónico (“fillers”)

Para que serve?

  • Melhora o volume e contorno da face e corpo e a hidratação da pele e mucosa, permite corrigir rugas

  • No caso específico das maçãs do rosto, restabelece o seu volume e projecção de uma forma temporária

O que é?

  • A aplicação de “fillers” é um procedimento não-cirúrgico (ao contrário do preenchimento com enxerto de gordura, que é um procedimento cirúrgico) que usa substâncias de preenchimento para melhorar rugas, sulcos e irregularidades ou mesmo aumentar volumes. Pode também melhorar a hidratação da pele, nos casos de “fillers” mais superficiais. Na nossa prática a preferência recai sobre o ácido hialurónico (“filler” não-permanente”) pelo seu melhor perfil de segurança. Várias marcas são conhecidas, tais como o Restylane, Perlane ou Juvederm (marcas registadas) que variam na sua viscosidade, capacidade de absorção de água e características da molécula, tendo implicação na profundidade a que se pode injectar cada um para os melhores resultados, sem “pápulas” visíveis e durabilidade maximizada.

  • Indicações estéticas para usar o ácido hialurónico incluem o esvaziamento da face com a idade, nomeadamente o desaparecimento de gordura das bochechas, sulcos profundos desde o nariz até os cantos da boca, e em alguns casos de linhas entre as pálpebras inferiores e as maçãs do rosto. Também é um dos métodos mais comuns utilizados para o aumento dos lábios ou do queixo. Além disso, os “fillers” podem ser usados para suavizar irregularidades como as presentes no nariz, melhorando a sua forma

Tempo do procedimento

  • 15 minutos

Outros procedimentos que se podem associar

  • Toxina botulínica

Tipo de anestesia

  •  Tópica ou local/regional

Cicatriz

  • Sem cicatrizes

Internamento

  • Procedimento realizado no consultório

Recuperação

  • Pode trabalhar no mesmo dia, embora algumas zonas possam estar mais inchadas ou vermelhas durante 1 ou 2 dias

Riscos e problemas mais frequentes

  • Nos primeiros dias pode haver algum inchaço, nódoas negras ou vermelhidão. Raramente assimetria, irregularidades, hipo- ou hipercorrecção e infecção

Longevidade do procedimento

  • Depende da profundidade, localização e tipo de produto usado, podendo variar entre os 6 e 18 meses