gallery/logotipo

Mama e Tórax

(voltar ao índice)

gallery/breast

Síndrome de Poland

    Entre as doenças congénitas que envolvem a mama, a síndrome de Poland é das mais comuns, caracterizada por atrofia de grande parte do músculo grande peitoral, alterações da mama e parede torácica, anomalias vertebrais e deformidades do membro superior. As deformidades respeitantes à mama podem ser mínimas, desde pequenas assimetrias de mamilo ou complexo areolo-mamilar e pequenas assimetrias de volume, até assimetrias importantes de forma, volume e posição da mama na parede torácica, ou mesmo à ausência completa de mama do lado afectado. Esta situação tem implicação tanto para o homem, pela ausência de músculo, como para a mulher, pela diferente forma da mama e as alterações do bem-estar psicológico e intimidade que daí advêm.

 

   O tratamento no caso do homem passa quer pelo recurso à transferência do músculo grande dorsal (região das costas) para a posição do músculo grande peitoral, quer pelo uso de uma prótese de silicone que simula o músculo, complementada ou não com preenchimento com enxerto de gordura (“lipofilling”).

 

   No caso da mulher, o foco recai sobre a criação ou simetrização da mama, muitas vezes com recurso a prótese (por vezes antecedida por um expansor), complementada com preenchimento com enxerto de gordura (“lipofilling”), e também com a reconstrução da aréola ou mamilo.

 

  Por fim, podemos também dar resposta aos problemas congénitos da mão relacionados com esta doença, como a simbraquidactilia, através de cirurgia direccionada para a melhoria da função da mão.

gallery/arrow-anim