(Voltar ao índice)

Sob consulta

MAMA E TÓRAX

Para que serve?

Melhora a forma tubular da mama, a aparência de simetria e a estética global

 

O que é?

A cirurgia de mamas tuberosas consiste na remodelação do tecido mamário de modo a corrigir a forma anómala da mama, que pode ter um aspecto afunilado, ou então aparentando estar “apertada” na base em forma de anel, para depois se desenvolver para lá desse anel e aparentar um aspecto descaído. A avaliação é muito particular em cada caso, e deve ser discutida na consulta para atingir os resultados pretendidos. Há que ter em conta, no entanto, que a simetria perfeita é geralmente ilusória, devendo ser apontado como objectivo mais realista a melhoria muito significativa da simetria. Nos casos em que a paciente apresenta já algum volume mamário, é possível evitar o uso de prótese e utilizar apenas os seus tecidos. No entanto, o mais comum é desejar-se, para além da correcção da deformidade, aumentar também o volume da mama, contribuindo para a sua estética global, e nesse caso o recurso à prótese de silicone está indicado

 

Tempo do procedimento

1h30

 

Outros procedimentos que se podem associar

Lipoaspiração, preenchimento com enxerto de gordura (“lipofilling”)

 

Tipo de anestesia

Anestesia geral

 

Cicatriz

Varia muito conforme a técnica a usar, podendo ser uma cicatriz inframamária típica do aumento mamário, uma cicatriz periareolar (circundando a aréola), ou a técnica de cicatriz vertical (uma cicatriz à volta da aréola combinada com uma cicatriz vertical abaixo da aréola)

 

Internamento

1 dia de internamento

 

Recuperação

Pode regressar ao trabalho em cerca de 5-7 dias desde que não implique esforços. Recomendamos que a elevação completa dos braços se inicie apenas a partir da segunda semana. A actividade desportiva pode ser realizada a partir das 6 semanas. Deve também usar um soutien compressivo (recomendado pela nossa equipa) durante 6 semanas. Ao fim de alguns meses, as cicatrizes obtêm uma tonalidade semelhante à da pele circundante, ficando menos perceptíveis

 

Riscos e problemas mais frequentes

Por vezes inicialmente surge um desconforto facilmente tolerável e controlável com analgesia, inchaço (que pode ser prolongado no tempo), ou atraso na cicatrização, sendo também possível a sensação de calor durante algumas semanas, e mudança na sensibilidade do mamilo (aumentada ou diminuída). Menos frequentes são a cicatrização em excesso ou hiperpigmentação das cicatrizes, o hematoma ou infecção. As mamas podem ser sensíveis à estimulação por algumas semanas. Com o tempo, a perda de elasticidade dos tecidos, traumatismos, alterações do peso ou gravidezes podem alterar a forma da mama. O resultado está obviamente dependente do ponto de partida inicial, e nalguns casos mais complexos a expectativa deve ser de melhorar a forma da mama, e não a de obter uma forma perfeita. No caso de a cirurgia incluir a colocação de próteses mamárias é necessário ter em conta que no futuro tanto uma prótese mamária ou ambas podem ter também de ser removidas e/ou substituídas para o tratamento de problemas como a ruptura do implante, a formação de tecido de cicatrização em torno do implante - contractura capsular, o que pode causar a sensação de seio a sentir apertado ou duro -, hemorragia ou infecção

 

Longevidade do procedimento

Os resultados perduram por muitos anos, podendo haver variáveis (a perda de elasticidade dos tecidos com a idade, traumatismos, alterações do peso ou gravidezes) que condicionam o resultado

MAMAS TUBEROSAS